Postagens populares

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Silêncio da Alma






Parte de mim quer fugir, a outra parte quer falar; mas prevalece o silêncio. Calar quando queremos externar algo que nos aprisiona é muito doloroso. Existem coisas que o tempo é incapaz de apagar... Ou quem sabe ainda é tempo de pedir ao tempo um tempo para entender o abstrato. A vida tem como pano de fundo as lembranças de algum tempo vivido, talvez alimentado pela ausência do fim... É como o pôr do sol que parte e não volta mais naquele dia; só o amanhecer que o encontra do outro lado da lembrança do dia que ficou para trás. Talvez da recordação deste tempo entre o começo e o fim, tenha ficado a saudade. Ela é motivada pelo desencontro de um encontro que nunca existiu. 
A noite segue fria e mais uma vez o silêncio perturba o cenário das memórias...

Cristina Barros Guariento
Nov/2011